[:pb]Hoje vamos falar de uma especialidade que oferece um bom número de vagas para IMGs (International Student Graduates) em programas de residência aqui nos Estados Unidos. A Medicina da Família surgiu do movimento de clínicos gerais, no fim dos anos 60, numa iniciativa para valorizar a relação médico-paciente, em resposta ao crescente nível de especializações.

Treinados para serem capazes de lidar com uma ampla gama de questões, os cuidados oferecidos pelos médicos de família giram em torno da unidade social da família, em oposição a grupos específicos de pacientes (adultos, crianças), a sistemas de órgãos (urologia, cardio) ou mesmo a tipos de intervenção (cirurgia, anestesiologia).

Para que possam prevenir, diagnosticar e tratar pacientes de todas as idades, o treinamento desses profissionais integra ciências biomédicas, comportamentais e sociais. Essas habilidades podem ser particularmente valiosas em comunidades ou áreas geográficas onde certos especialistas e subespecialistas podem não estar disponíveis.

Os programas acreditados pelo Conselho de Credenciamento para Educação Médica de Pós-Graduação (ACGME) têm duração mínima de três anos. Os candidatos recebem treinamento em cirurgia, psiquiatria, medicina interna, pediatria, geriatria, obstetrícia e ginecologia. Estes são requisitos mínimos e alguns programas podem ter residências mais longas e subespecializações em medicina geriátrica e medicina esportiva, por exemplo. Você pode ter informações detalhadas sobre o escopo dos programas, número de vagas e duração no site da FREIDA.

Em 2018, 4.402 candidatos disputaram as 3.629 vagas de residência oferecidas para medicina de família. Entre eles, 1.166 eram IMGs (estudantes formados em universidades fora dos EUA) e, entre esses, 600 (cerca de 50%) conseguiram um match com um programa. As bolsas de residência variam, em média, de US$57.000/ano (PGY1) a US$63.000/ano (PGY3).

Com uma carga horária média de 80 horas semanais, os residentes são treinados para fornecer cuidados agudos, crônicos e de bem-estar para um painel de pacientes com idades variadas. Os programas incluem 6 meses de experiência hospitalar e 1 mês de tratamento intensivo para adultos e até 2 meses de atendimento a crianças no hospital ou em situações de emergência. Os requisitos adicionais incluem 2 meses de obstetrícia, um número mínimo de encontros com recém-nascidos, 1 mês de ginecologia, 1 mês de cirurgia, 1 mês de cuidados geriátricos e 2 meses de treinamento em medicina músculo-esquelética, além de experiências em questões de saúde comportamental.

Quer ver seu nome na lista dos aprovados nos próximos anos? Vem com a MBSA! Ainda temos vagas abertas para as turmas preparatórias para o Step 1 e Step2 2020. Só entrar em contato pelo Fale Conosco do site ou por mensagem direta no Instagram que a gente te explica tudinho!

Um abraço e até a próxima,
Juliana Soares Linn[:]

Share This
%d blogueiros gostam disto: