Oi pessoal!

O assunto de hoje é inédito aqui no blog: vamos falar um pouco sobre as provas para a residência médica no Brasil. Leia até o final e você vai entender o porquê – vem coisa boa por aí! 

Cada país tem uma forma de preparar os seus médicos durante os programas de residência. No Brasil, ela funciona como uma pós-graduação, no formato de um curso de especialização. Justamente por isso, quem coordena os programas é o Ministério da Educação, responsável também por efetuar o pagamento da bolsa – atualmente R$ 3,3 mil.

Para efeitos de comparação: em Portugal, por exemplo, a residência está ligada ao Ministério da Saúde. Outra diferença também é que Medicina é mais do que uma graduação, onde você sai com um diploma de Mestrado.

Assim como nos Estados Unidos, existem especialidades com acesso direto e outras com pré-requisito. Anualmente, são ofertadas em torno de 7 mil vagas, para cerca de 10 mil novos formados. Ou seja: a concorrência é alta e não tem vaga para todo mundo.

Por esse motivo, é muito importante estar realmente preparado para o processo seletivo. Geralmente, ele é dividido em três etapas: teórica, prática e entrevista. A nota final é composta pelo resultado de todas elas. Existem alguns processos que descartam a prova prática, mas se você pretende prestar algum que esteja entre os mais concorridos, não vacile! Essa etapa pode aumentar muito a sua nota final.

E como bem sabemos, a prática não é o forte de muitos cursos de Medicina no Brasil. É comum que nossos alunos de USMLE ou PLAB preencham a deficiência do ensino de Medicina com nossos cursos. Mas vamos apontar aqui algumas dicas para você ficar atento enquanto estuda para a Prova Prática de Residência Médica no Brasil.

Otimize seus estudos

Aqui na MBSA, os alunos de residência para o exterior estão acostumados a estudar um grande volume de matéria. Para facilitar, vale tudo: flashcard, checklist, banco de questões… E mais importante: revisar e revisar. E revisar mais uma vez. Fique atento aos conteúdos mais cobrados e repasse todos eles!

Elabore uma checklist

Muitos candidatos acabam perdendo pontos por esquecer alguma parte do atendimento prático. Você pode driblar esse problema criando uma checklist, com uma lista de tarefas com tudo o que você precisa fazer para que possa treinar. Repetindo o protocolo ao longo do seu período de estudos, vai chegar um momento em que se tornará natural seguir cada passo.

Saiba o que vai encontrar

Como as provas de residência médica no Brasil não são unificadas, é importante que você busque por exames anteriores da instituição que você deseja prestar o processo. Descubra como funciona a prova antes do dia do seu exame. Dessa forma, você chegará tendo uma boa noção do que vai enfrentar. Afinal, você não quer uma surpresa, não é mesmo?

Saiba administrar seu tempo

No dia da prova, fique atento ao tempo! A maioria das estações te dará de 5 a 10 minutos para realizar o atendimento completo – da anamnese ao tratamento que você irá recomendar. Saber administrar seu tempo certamente contará muitos pontos na sua nota.

Participe de simulações

De nada adianta você ficar só nos livros e cadernos: essa é uma prova prática e somente praticando você vai ter a confiança necessária para demonstrar suas habilidades e comprovar seus conhecimentos.

E agora é a hora da novidade: a MBSA vai te ajudar nessa! Em breve, vamos iniciar turmas VIP do Medical Boards Simulation Lab, específico para quem está estudando para a Prova Prática para Residência Médica no Brasil. Serão apenas oito vagas, com simulações de casos clínicos com atores interpretando pacientes reais. 
Quer entrar na pré-lista? Envie um email para a gente!

Share This
%d blogueiros gostam disto: