Oi pessoal!

Aqui na MBSA acompanhamos todo o processo de revalidação de nossos alunos, preparando médicos para atuarem no exterior. Temos cursos para diversos países, mas hoje vamos falar sobre Portugal, em um assunto muito específico: a revalidação para quem se forma em outros países da América Latina.

“Quero ser médico em Portugal, mas me formei na Argentina, consigo revalidar meu diploma mesmo assim?” ou “Concluí o curso de Medicina no Paraguai, consigo ser reconhecido em Portugal?” são algumas das perguntas que recebemos com frequência nos chats de nossas redes sociais. A resposta curta e simples é: sim!

Portugal tem um dos mais altos índices de médicos per capita da União Europeia, à frente de países como Reino Unido e Alemanha, mas mesmo assim o país sofre com a péssima distribuição destes profissionais por seu território. O Sistema Nacional de Saúde – o SUS português – aponta escassez de médicos e tenta atrair profissionais formados no exterior para suprir a necessidade do sistema. E quem está afirmando não sou eu, mas os órgãos competentes do país e a própria imprensa portuguesa (leia mais neste artigo do Diário de Notícias, tradicional jornal português).

Justamente por isso, médicos estrangeiros são muito bem-vindos no país. Quem se forma em qualquer outro país da União Europeia, como Itália ou Espanha, não precisa se preocupar em revalidar o diploma, pois ele é aceito como parte do acordo de livre trânsito do bloco econômico.

Para quem se formou fora da União Europeia, é preciso fazer o processo de revalidação do diploma médico – e você pode descobrir o passo a passo neste post do nosso Blog da Residência Médica no Exterior. Ele é exatamente o mesmo para qualquer profissional formado fora do bloco, seja Brasil, Argentina, Paraguai ou México, por exemplo.

Para fazer a inscrição para a primeira etapa do processo, é preciso já estar com o diploma em mãos. Por isso, aqui na MBSA, nós indicamos que o interessado comece a estudar sete meses antes da data da prova, para rever todo o conteúdo com calma. 

Após a revalidação, é hora de solicitar o registro na Ordem dos Médicos – equivalente ao CFM brasileiro. Depois, você pode revalidar sua especialidade, caso já tenha uma, ou começar um Internato Médico (como é chamada a residência por lá). Vale lembrar que a revalidação de uma especialização é um caminho extremamente difícil em Portugal, por isso nossa dica é refazer, caso você tenha disponibilidade ou esteja começando sua residência.

Os médicos formados na Argentina podem tentar outro caminho: a Espanha. Graças a um acordo entre ambos países, não é necessário passar por nenhuma prova. Basta que você envie toda a documentação para o Ministério da Educação espanhol – você pode consultar a lista neste outro post do Blog da Residência Médica no Exterior. Após três anos exercendo a Medicina na Espanha, você poderá migrar para Portugal (ou para outros países da Europa), sem a necessidade da revalidação. Paraguai, México, Brasil e outros países da América Latina, porém, precisam seguir o caminho tradicional.

Informação importante: a próxima Prova Teórica da revalidação para Portugal já tem data marcada, dia 07 de janeiro de 2022. Ela acontece apenas uma vez ao ano. Se você deseja se mudar em breve, não deixe de se inscrever – o prazo vai até 15/11/2021, mas na prática, quem se inscrever depois de setembro pode não conseguir fazer no ano que vem. Aí, só iniciará o processo em 2023…


Prepare-se para o processo de revalidação para Portugal com a MBSA! Estamos com as matrículas abertas para a turma do módulo Super Intensivo e, somente neste mês, estamos com 55% de desconto! Inscreva-se já!

Share This
%d blogueiros gostam disto: